Difusão GP

Gestão de Projetos | Treinamentos | Consultoria

Scrum = Ágil??? Perguntas e Respostas – Parte 1

PMP Scrum

Com certa frequência nós recebemos dúvidas nas palestras, aulas, treinamentos e no nosso grupo GP360º do whatsapp (clique aqui para participar). As questões são variadas, vão de fundamentos até tópicos mais avançados. Métodos ágeis ou tradicionais. Frameworks como o Scrum, certificações, normas, enfim… são muitas dúvidas.

Essas dúvidas são muito frequentes e também podem ser as suas dúvidas. Por isso nós resolvemos iniciar uma série que se estenderá por tempo indeterminado. Resolvemos batizar a série de Perguntas e Respostas e hoje vamos tratar de assuntos relacionados ao Scrum e métodos ágeis.

Pra começar, vamos a pergunta do título deste post. Talvez uma das confusões mais comuns que as pessoas fazem.

Pergunta: Scrum e método ágil são a mesma coisa?

Resposta: Não! O Scrum é um dos frameworks ágeis, entre tantos outros. A confusão é justificada pois o Scrum é um dos mais conhecidos. Além do Scrum, são considerados métodos ágeis, Crystal Clear, XP (Programação extrema), Adaptive Software Development, Feature Driven Development e DSDM (Dynamic Systems Development Method). O sucesso do Scrum advém do fato de ser simples de entender, apesar de ser muito difícil dominar. Atualmente é o framework ágil mais utilizado e possui diversas certificações disponíveis. Em breve vamos soltar um post específico sobre isso.

P: Scrum é uma metodologia? Qual a diferença entre metodologia e framework?

R: Não! O Scrum é um framework, ou seja, é uma estrutura. O framework não prescreve em detalhes como o trabalho deve ser feito. Diferente de uma metodologia que define detalhadamente como deve ser realizado um trabalho. Imagine que você pode adotar o Scrum como framework em sua empresa e definir como serão executados os projetos através de uma metodologia própria.

Framework Scrum

Framework Scrum

P: Gestão de projetos ou produtos?

R: Esta é outra confusão comum. A maioria dos métodos ditos tradicionais se concentram em dizer como o projeto deve ser conduzido. Mesmo que o objetivo final do projeto seja produzir um produto ou serviço único. O Scrum é um framework que foi criado para desenvolver produtos complexos. Isso já demonstra que o enfoque é um pouco diferente, existe um foco maior nas necessidades dos clientes. E como você já deve ter imaginado, não deve ser usado para qualquer desenvolvimento, mas sim os mais complexos.

P: Método ágil serve para qualquer projeto? Quando devo usa-lo?

R: Sim e não! Eu explico. Na minha visão você pode adotar um framework ágil para conduzir basicamente qualquer projeto. Ok! Alguns vão dizer que não. Mas pelo menos o mindset ágil pode ser adotado em qualquer projeto. Porém, assim como um remédio não serve para todas as doenças. As vezes adotar um método ágil não é o melhor a fazer. Então como saber? Eu recomendo analisar o problema sob a ótica do framework Cynefin de Dave Snowden (figura abaixo). Os métodos ágeis servem bem para projetos que são complexos. Ou seja, aqueles que não tem uma relação direta entre causa e efeito, possuem um alto grau de incertezas e exigem uma certa dose de tentativa e erro. Em um outro post eu vou detalhar um pouco mais como funciona este framework.

Framework Cynefin por Dave Snowden

Framework Cynefin por Dave Snowden

P: Kanban é um método ou ferramenta? Qual a diferença entre kanban e Kanban?

R: Kanban com “K” maiúsculo é um método. Já o kanban com “k” minusculo é uma ferramenta, o quadro kanban, mas chamamos carinhosamente apenas de kanban. O Kanban, com “K” maiúsculo, é um método que promove a transparência, determina o fluxo de um trabalho, limites de trabalho em progresso, lead time e etc. Muito utilizado na industria, foi introduzido pelo sistema Toyota de produção. Já o kanban com “k” minusculo, geralmente é representado por um quadro simples que não emprega todas as técnicas do método Kanban. É comum encontrarmos quadros kanban com três colunas, “A Fazer”, “Fazendo” e “Feito”, por exemplo. Com o surgimento dos métodos ágeis, essas técnicas voltaram a ser utilizadas, principalmente devido a transparência que proporcionam, um dos pilares do ágil.

Representação do método Kanban

Representação do método Kanban

Exemplo de quadro kanban

Exemplo de quadro kanban

P: Todo time Scrum usa Kanban?

R: Não. Os times Scrum geralmente acompanham o desenvolvimento dos seus trabalhos através de um quadro de atividades e/ou um gráfico burndown.

P: E o que é um Scrumban?

R: Scrumban é mais um termo que foi cunhado recentemente e representa um modelo de trabalho onde o time possui os eventos prescritos pelo Scrum e um Kanban para controle e acompanhamento do fluxo. Como o Kanban não prescreve a maneira como o trabalho deve ser realizada, uma das maneiras de trazer disciplina para o time é adotar o Scrum com seus eventos. Desta forma temos a transparência do Kanban, além da inspeção e adaptação do Scrum, técnicas que vão se complementando para atender os pilares do ágil.

P: O que é um timebox?

R: Um timebox é o tempo fixo determinado para qualquer cerimônia, evento ou ritual (cada um prefere um termo). Este tempo fixo é definido pelo time e deve ser respeitado. Geralmente as sprints, reuniões diárias, reuniões de planejamento, demonstrações e retrospectivas são delimitadas por timebox. O próprio Scrum prescreve algumas durações para esses eventos. A reunião diária por exemplo, tem uma duração de 15 minutos. O papel do Scrum Master no time é garantir que esses eventos aconteçam e respeitem o timebox definido.

P: O que é um Squad?

R: Squad é o termo utilizado pelo Spotify para designar um time ágil. Esse termo ficou muito famoso e vem sendo usado em diversas empresas devido ao grande sucesso que o Spotify obteve nos últimos tempos. Eles são conhecidos por adotar práticas inovadoras e disruptivas. Conseguem entregar valor em curtos espaços de tempo. Praticam o ágil com maestria. Esses fatores fizeram com que empresas também adotassem o termo, apesar disso não significar que obterão o mesmo sucesso. É preciso incorporar a cultura ágil na empresa toda. Em algumas literaturas o modelo Spotify é encarado como um framework para escalar o ágil.

P: Todo time ágil tem um Scrum Master?

R: Não. O papel de Scrum Master é prescrito apenas no framework Scrum. Ou seja, times ágeis que rodam Scrum devem ter um Scrum Master. Outros métodos ágeis possuem outros papéis. Alguns são chamados de Agile Coach e geralmente tem atribuições além de um Scrum Master, mas isso é assunto para outro post. Vale lembrar também que alguns métodos sequer prescrevem papeis específicos.

P: O Gerente de Projetos do ágil é o Scrum Master?

R: Não! O Scrum Master é o papel dentro do framework Scrum que é responsável por garantir que o time execute os eventos. Apoia o time na resolução de impedimentos. Blinda o time contra interferências que podem reduzir a produtividade. Basicamente é o guardião do método. Em times ágeis puros não há a figura do Gerente de Projetos. A responsabilidade por gerir o time fica com o time, eles são autônomos. Mas existe um outro papel, o Product Owner, que, assim como o Scrum Master, executa algumas atividades específicas, mas isso é assunto para outro post.

Essas foram as dúvidas desta semana. Se você tem alguma dúvida que não foi solucionada aqui, envie para nós nos comentários, ficaremos gratos em poder ajudar.

Quer saber mais sobre métodos ágeis e Scrum, entre em contato conosco por aqui, temos treinamentos que podem ajudar no seu desenvolvimento profissional.

Quer participar de um evento bacana que vai falar de ágil, inovação e muito mais. Clique aqui e saiba mais sobre o One Agile Day que estamos organizando em São José dos Campos.

Discorda de alguma explicação ou quer complementar com alguma informação relevante, nos envie também.

Artes desse post por Francisco Júnior

Gostou do post? Comente, curta e compartilhe…